Pianos de cauda Yamaha – Série CX

Série CX

Ataque vigoroso. Tom brilhante. Harmonia pura. Assim nasce esta nova série de pianos de cauda, aumentando o legado do novo piano de concerto CFX da Yamaha.

 

Novidades

A Série CX recebeu uma estrutura de madeira muito mais espessa, oferecendo assim um timbre muito mais rico e ressoante.

Um dos fatores mais importantes para se alcançar um timbre rico é o suporte por trás do instrumento. Quando tocamos o fortíssimo a força exercida no instrumento faz com que a estrutura dobre levemente e sofra uma perda de energia. A parte do piano que recebe e transforma esta força em uma reverberação profunda é chamada de “Back Frame”, que pode ser comparado ao esqueleto de um corpo humano. No Yamaha C3X por exemplo, o Back Frame é aproximadamente 20% mais espessa,  providenciando um suporte muito mais firme e refletindo assim as diferenças consideráveis da linha CX.

A linha CX foi completamente reestruturada, sua estrutura de madeira ganhou reforços em pontos específicos e ficou 20% mais espessa.  Esta estrutura ajuda a manter a tensão e transmite as vibrações para a tábua harmônica.

Possui um sistema de travessas convergentes chamado de “Tone Colector” ou Coletor de Tom: Possui 03 barras centrais que convergem para uma estrutura de ferro. Esta estrutura as uni perfeitamente melhorando ainda mais a rigidez.

O coletor de tom também exerce uma força contrária à força aplicada pela chapa de ferro.

 

A nova tábua harmônica reage de modo a refletir todas as emoções do pianista.

Um violino é construído em torno de um corpo de grande beleza, com protuberâncias a três dimensões e formas curvas delicadas, semelhante ao design côncavo tridimensional de uma tábua harmônica de um piano, a chamada “coroa”, cuja fabricação tem uma importância fundamental para a construção de qualquer piano, e um significado ainda maior para os engenheiros de pianos, quando se trata de resolver o problema de como transmitir de uma forma eficiente as vibrações das cordas a partir da tábua harmônica  para o ambiente circundante. A Yamaha aplicou a experiência acumulada ao longo de muitos anos na fabricação de pianos e aliou-a a uma engenharia insuperável, de modo a assegurar que a tábua harmônica  garante sempre a melhor projeção possível.

O design resultante capitaliza os fenômenos físicos que são únicos para a fabricação de pianos, de modo a proporcionar uma montagem da tábua harmônica  com uma estrutura que lhe permite vibrar facilmente, algo que não teria sido possível sem a compreensão profunda da arte tradicional da fabricação de pianos, que segue de mãos dadas com o know-how da engenharia e da experiência que a Yamaha possui.
As mesmas técnicas desenvolvidas para colar a tábua harmônica , as costelas e a ponte no CFX são utilizadas nos pianos da Série C3X e superiores – modelos que exigem uma projeção significativa – e em que o processo de montagem da tábua harmônica  resultante, no corpo do piano, foi cuidadosamente avaliada. O resultado foi uma melhoria muitíssimo significativa na projeção do som e uma resposta sem precedentes que os executantes profissionais exigem.

 

Novas e revolucionárias cordas proporcionam um sustain e uma afinação excelentes

É a corda que cria efetivamente o som do piano. Enquanto afetadas pela sua correspondência com os martelos, a tábua harmônica e o corpo do piano, as cordas têm um profundo efeito sobre o timbre e o sustain do instrumento. A Série CX utiliza cordas que produzem um som rico, com uma grande complexidade de afinações nos registos médio e superior. Ao aliar estes factores a uma base extremamente sólida, dotamos a Série CX com um som muito rico e harmônico.

As cordas agora utilizadas pela Yamaha são de fabricação Alemã, da marca Röslau™.

 

As técnicas utilizadas na fabricação da estrutura destacam-se pela sua robustez.

A estrutura de qualquer piano moderno tem de ser capaz de suportar uma tensão total das cordas superior a vinte toneladas. A estrutura não só funciona conjuntamente com o corpo de madeira do piano para suportar a tensão das cordas, como tem também um profundo efeito sobre o som do instrumento. A Yamaha fabrica as suas próprias estruturas, através de um método de moldagem designado por “processo de vácuo”,chamado “V-PRO SYSTEM“,  desenvolvido ao longo de vários anos, para desse modo criar algumas das melhores estruturas de piano do mundo. Durante esse tempo, fomos construindo como que um armazém de conhecimentos sobre diversos fatores, tais como a maneira de controlar a temperatura e a composição da moldagem, e mesmo o revestimento utilizado na própria estrutura, que afeta as propriedades acústicas do piano. Esta é uma das principais razões porque a Yamaha consegue assegurar qualidade e fiabilidade na construção dos seus pianos.

 

 

Martelos baseados nos da Série CFX.

Os martelos são essenciais para que um piano produza um som belo, expressivo e maleável. A Yamaha, ao contrário da maioria dos outros fabricantes de pianos, produz a maior parte dos seus próprios componentes de alta qualidade e mantém uma busca constante de novas formas de utilizar as capacidades desenvolvidas desse modo, para dar aos martelos dos nossos pianos a tonalidade, resiliência e potência desejáveis. A Série CX beneficiou igualmente dos resultados desta investigação e desenvolvimento, e utiliza o mesmo feltro que os martelos dos pianos da Série CFX, devidamente ajustado para se adaptar ao tamanho de cada instrumento da série. Fica assim assegurado que todos os pianos da Série CX apresentam uma gama de coloraturas tonais límpidas e um som expressivo, pleno de nuances.

 

 

 

 A regulação do timbre e do volume dão vida ao piano.

Os pianos oferecem aos pianistas apenas uma dimensão limitada de liberdade. De facto, para além dos pedais, a margem de que o pianista dispõe para se expressar está limitada ao curso de 10 mm de cada uma das 88 teclas do teclado. Mesmo assim, a combinação dos pedais com a velocidade e o ritmo aplicado às teclas produz uma gama de variações tonais tão ampla que não podem ser reproduzidas com a atual tecnologia digital disponível. É esta a verdadeira alma de um instrumento acústico, que permite ao pianista obter uma expressão com um nível incrível, a partir apenas de um curso de 10 mm das teclas.

É precisamente por isso que a Yamaha dedica tanto tempo a entonar (voicing) os seus pianos, para que as intenções do pianista sejam levadas até às cordas. Na regulação, o técnico adapta o movimento da ação, de modo a que este transmita com precisão qualquer nuance da forma de tocar do pianista. Na entonação, os martelos, que ao atacar as cordas fazem com que estas emitam som, são amaciados com extremo detalhe de forma a criarem uma tonalidade equilibrada que responderá com toda a sua beleza quando tocado. Mesmo atualmente, numa era em que a tecnologia continua a evoluir rapidamente, estas tarefas continuam a ser da responsabilidade de técnicos especializados, que têm de assegurar a elevada qualidade destes instrumentos e que são a principal razão pela qual a Yamaha continua a ser um dos principais fabricantes de pianos do mundo.

 

Um design que liga o piano ao pianista e que herda o legado da Série CF.

Os pianos da Série CX apresentam um design completamente renovado. Seguindo as pegadas dos pianos de cauda da Série CF, o design dos pianos da Série CX é caracterizado por linhas simples e elegantes, centrando-se nas características pernas e rejeitando qualquer excesso de ornamentação. Esta elegância assenta numa lira de pedais sólida, que permite que quem toca possa pressionar os pedais com a força que desejar – um aspecto de uma filosofia que constitui o epítome do “design funcional ” e que permite que o pianista e o seu instrumento sejam como um só enquanto tocam. Para que o piano seja o mais confortável possível, os pianos de cauda da Série CX apresentam teclas brancas de Ivorite, cujo toque, a cor e a capacidade de absorção do suor é muito semelhante ao marfim natural, enquanto as teclas pretas são fabricadas em ébano natural.

 

 

A paz de espírito que um piano de cauda Yamaha lhe proporciona

– A Série CX está equipada com um dispositivo de bloqueio da tampa, que impede que os seus dedos fiquem entalados se a tampa do piano fechar inesperadamente.
– A tampa do teclado está equipada com um mecanismo de fecho suave, que faz com que não precise de se preocupar com a possibilidade da tampa se fechar inesperadamente sobre os seus dedos.

Comments are closed.